Um espaço para a pesquisa

Além de ambiente de educação e lazer, o P ZB é campo de estudo sobre o desenvolvimento de plantas para o paisagismo e criação dos animais silvestres em cativeiro

 

O Parque Zoobotânico é a face pública do Museu Goeldi, um espaço voltado para a educação e o lazer, mas também uma importante área de estudos sobre a flora e a fauna amazônica. O Parque é uma experiência bem sucedida que reproduz em pequena escala um pouco da complexidade e da abundância de três ecossistemas amazônicos - a floresta de terra firme, as matas de igapó e as matas de várzea.

Deilsa Oliveira, bolsista do Setor Flora, é uma das pessoas que aproveita o Parque como campo de estudo. Sua pesquisa abrange as palmeiras, em especial, duas espécies: a piririma e a carnaubinha. O objetivo é determinar o substrato e a temperatura adequados para a germinação dessas espécies, que possuem um grande potencial paisagístico. Saiba mais:  clique aqui e assista o vídeo em que Deilsa fala sobre o seu estudo no Parque.

 

A fauna silvestre do Parque do MPEG também motiva novos estudos. Tatiana Figueiredo, bolsista da veterinária, desenvolve um projeto de pesquisa que objetiva melhorar a qualidade de vida das três onças pintadas criadas no Goeldi. No vídeo, Tatiana explica os recursos experimentados para diminuir o estresse dos animais que vivem em cativeiro, clique aqui para assistir.