Herma de Spix e Martius

‘Hermas’ são esculturas de meio-busto apoiadas sobre colunas, geralmente de caráter comemorativo. A herma do Museu Paraense Emílio Goeldi foi doada pela Academia de Ciências da Baviera, na Alemanha, em memória dos naturalistas Johann Baptist von Spix (1781-1826) e Karl Friedrich von Martius (1794-1868) – retratados em medalhões fixados em cada um dos lados da lápide de mármore. Os dois realizaram célebre viagem pelo Brasil entre 1818 e 1820. O monumento foi criado pelo artista Karl Kiefer e inaugurado em 22 de junho de 1908, juntamente com o busto do fundador do museu, Domingos Soares Ferreira Penna, instalado no lado oposto da Rocinha. A correspondência entre os monumentos demarca, no espaço construído, os elos entre o passado e o presente, entre uma época em que estrangeiros dominavam o cenário científico e outra em que a nação brasileira despertava para a ciência. Entre os monumentos, o edifício central do Museu Paraense era a prova material de que uma ciência brasileira se firmava naquele início de século.

 

voltar